A Guarda Municipal, Conselho Tutelar, Polícia Militar e Departamento de Fiscalização da Prefeitura Municipal de Castro realizaram na última segunda-feira (7), operação para fiscalizar vans do transporte escolar privado.

Foram averiguados a documentação do veículo e do motorista, alvará de funcionamento e estado geral do veículo. Aqueles que estavam irregulares foram notificados e terão prazo para se adequar. Quem não cumprir a lei poderá ter seu veículo recolhido, além de pagar multas e estadias.
Para se adequar ao transporte escolar é preciso alvará, o veículo deve estar com a documentação em dia, possuir tacógrafo e faixas identificadoras. O motorista deve ter curso na área, CNH compatível, idade mínima para esse tipo de atividade, além de não responder a processos na justiça.

De acordo com o diretor de Segurança Pública de Castro, Antonio Sergio de Oliveira, esta é a primeira operação do ano e foi deflagrada após várias denúncias de irregularidades, principalmente de motoristas que atuam clandestinamente. Ele destaca que a fiscalização vai continuar com mais frequência para resguardar a segurança das crianças transportadas e da população. “Quem desenvolve atividades de transporte escolar deve estar com tudo rigorosamente em ordem para evitar acidentes e garantir a segurança das crianças transportadas. Os pais também devem ajudar e procurar saber quem está transportando seu filho e se cumpre as exigências da lei”, finalizou.