Professores e colaboradores da rede municipal de ensino participam nesta segunda-feira (5) de palestra na Associação Cultural e Esportiva de Castro (ACEC) com o professor Nailor Marques Junior que abordou entre outros assuntos, o papel do professor diante dos desafios do século XXI.

Antes da palestra, a secretária municipal de Educação, Rejane de Paula Nocera, deu as boas vindas, destacou que 2017 foi um ano de mudanças e agradeceu a parceria e compreensão das equipes da secretaria, dos professores e diretores. “Em 31 anos de rede municipal foi um dos anos mais difíceis da minha vida. Tivemos mudanças que não foram fáceis, mas precisamos fazer o que é certo perante a lei. Agradeço a todos. Tenho orgulho de nossos professores, e apesar das dificuldades, vejo a aprendizagem acontecendo”, disse.

O prefeito Moacyr Fadel Junior disse que a administração vai investir muito na educação para valorizar os profissionais. “No ano passado investimos em saúde, na reforma e entrega do nosso hospital e de postos de saúde. Daqui para frente vamos priorizar a educação, pois acredito que é através dela que mudamos o rumo da cidade. Com certeza, a educação vai andar a passos largos. Desejo um ano maravilhoso para vocês”.

 

Palestra

Com o tema “Educação para o hoje, ou o caminho da excelência”, o professor Nailor Marques Junior destacou que não dá mais para pensar no mundo que vai acontecer, porque já aconteceu, e a educação precisa estar afinada com a realidade. “Precisamos fazer uma conexão entre o que acontece dentro da escola e o mundo lá fora. Quanto mais rápido isso ocorrer, os alunos vão ver que a escola é um lugar de transformação”, disse.

Para ele, o grande desafio do professor no século XXI é entender que o que ele faz não ficou desnecessário devido à tecnologia, e que ela é o suporte para ajudar a fazer melhor aquilo que ele já faz. “O professor não pode ficar brigando com a tecnologia. É preciso entender que ela está integrada à sociedade e tem que fazer parte da forma como ele dá aula, agregando tradição e o que está do lado de fora da escola. A hora que ele aprender a fazer essa ponte, ensinar e aprender vai ficar mais fácil”, avalia.

Ele explica que muitos professores se negam a entender da internet, das redes sociais e de ferramentas de busca. “O celular veio para a sala de aula e vai ficar. Temos que aprender a lidar com a tecnologia e não lutar contra ela. O professor precisa tirar proveito dessa relação que existe no mundo virtual e usar isso para construir algo melhor em sala de aula”, explica.

Para o educador, hoje está mais difícil para o professor passar conhecimento em sala de aula, porque o aluno vem preparado para o mundo tecnológico e a escola brasileira não acompanha porque o professor não tem formação para isso. “Mas não dá para esperar que os governos preparem o professor, porque isso não vai acontecer no curto prazo. Então, nesse momento de transição, é o professor que tem que fazer essa mudança, buscando por si próprio”, finaliza.